PUB

Tudo pronto para a realização da festa do povo

Depois de várias horas do ensaio geral dos grupos carnavalescos na Marginal da Praia do Bispo, a organização do Entrudo de Luanda chegou à conclusão que está tudo a postos para a “festa do povo”, que começa dia 25, com o disputa dos infantis.

O ensaio, que contou com a participação dos vencedores da edição passada, nas classes A e B, adultos, e C, infantil, serviu para medir o actual nível de preparação dos grupos e o que se pode esperar desta edição.

O vencedor da classe infantil, Cassules Viveiros do Njinga Mbandi   abriu o ensaio geral, onde mostrou, pela sua coreografia e organização, que está pronto para defender o título.

Depois dos cassules foi a vez do União Recreativo Kilamba, formado há dois anos, vencedor da classe B, mostrar o que tem feito para participar no desfile competitivo da classe A. O grupo, que surgiu da divisão do União Sagrada Esperança, do distrito urbano do Rangel, está a dar mostras que pretende ser um dos favoritos ao título deste ano.

Além dos vencedores participou também no ensaio geral o grupo homenageado deste ano, o Amazonas do Prenda, que aproveitou a ocasião para justificar a escolha da Cultura na sua distinção.

A vice-governadora de Luanda para a Área Social, Jovelina Imperial, disse no final do ensaio geral do Carnaval que está satisfeita pelo que viu, “embora ainda não se tenha visto o melhor de todos”. “Pelo que vimos temos a promessa de uma verdadeira festa durante os três dias.”

Condições em Benguela

O município do Lobito, em Benguela, que sempre foi um dos destaques do Carnaval, demonstra que, mesmo com a crise financeira, vai fazer do acto central uma “festa”, pela sua organização e dinamismo.

O presidente da Associação Municipal do Carnaval no Lobito, Dino Luakuti, disse ontem que dos dez grupos iniciais de adultos inscritos, surgiram outros dois novos, enquanto na classe infantil estavam previstos dois participantes, mas foram inscritos, nos últimos dias, outros nove, o que indica um despique acérrimo e mostra  o interesse dos munícipes.

Este ano o desfile de adultos acontece no Largo do Pó e estão inscritos os grupos Unidos do Lobito, Mãe África, Água e Luz, Zona Alta, A Voz do Golfe, Zona-9, Mukongos do Culango, Grito da Paz, Praça do Chapanguele, Zona-3 e Bela Vista.

Na classe infantil desfilam os Unidos do Lobito, Escola Sagrada Esperança, Escola Comandante Valódia, Saydi Mingas, Heróis de Kangamba, Comandante Libata, 27 de Março, Arteiros da Glória e da Escola do Egipto Praia.

A organização pretende implantar este ano uma inovação, que é o Carnaval Mirim, com meninos das creches e centros infantis da província. O desfile deste grupo especial realiza-se nos acessos adjacentes ao mercado municipal do Lobito e acontece no dia 25. Actualmente estão inscritos os colégios Mãe Tina e Sagrado Coração de Jesus. Neste momento, a Associação Municipal do Carnaval está a envidar esforços para arrecadar fundos  para a compra de equipamentos de apoio aos grupos emergentes.

Assalto no Bengo

Os grupos carnavalescos do Bengo estão prontos para o assalto ao Carnaval e criaram condições para conquistarem os lugares cimeiros, através das danças típicas e de um retrato dos costumes da região.

Embora no ano passado não tenham realizado a  festa,  os organizadores do Carnaval já têm tudo a postos para este ano.

Um dos candidatos deste ano, o grupo Ngola Mbandi, tem tudo pronto para impressionar o júri, disse o seu responsável Lage Maria. O objectivo, disse, é vencer esta edição, já que em 2015 ficaram em terceiro. “A classe infantil está pronta, mas a vestimenta dos adultos ainda precisa de alguns ajustes”, disse, adiantando que o grupo de adultos é composto por 130 elementos e o infantil por 97 crianças. Este ano, disse, vão dançar o semba, com uma mistura de kabetula.

Outro candidato é o grupo Bula Mbunda, que também fez os seus últimos preparativos na classe infantil, porque, como explica o seu responsável Amónio Gonçalo, este ano não vão concorrer na classe de adultos por serem os homenageados do Governo local. O grupo infantil, fundado em 2012, fez a sua primeira aparição no Carnaval em 2013, quando venceu o desfile provincial.

Este ano, o desfile central volta a ser realizado no Largo da Ingamba, que há cinco anos acolhe a  festa.

O director da Cultura do Bengo, André Neto, garantiu que todas as condições  estão criadas. Além dos meios técnicos, explicou, foi criada uma comissão preparatória, que envolve os serviços de saúde, bombeiros e a Polícia. “Queremos garantir todas as condições para os foliões e os amantes do Carnaval”, prometeu. Este ano, informou, participam da festa 43 grupos, dos seis municípios, dos quais 12 infantis.

Tagged under