Home | Edição Impressa | “Tornámo-nos numa das maiores empresas de distribuição alimentar do país”

“Tornámo-nos numa das maiores empresas de distribuição alimentar do país”

Augusto Delgado, director-geral Angoalissar Lda. Augusto Delgado, director-geral Angoalissar Lda.

Estamos sentados na Angoalissar Lda., no escritório do director-geral, Augusto Delgado, com vista para o Oceano Atlântico. Augusto é um executivo com mais de 30 anos de experiência internacional em diversos mercados, como os EUA, México, Colômbia, Argentina, América Central e Porto Rico. Licenciado em Ciências Económicas pela Universidade Nacional de Buenos Aires, Argentina, está na Angoalissar há mais de seis anos.

Qual é o seu maior desafio enquanto director geral da Angoalissar?
O meu desafio pessoal é levar a Angoalissar a passar de um dos maiores negócios de “Cash & Carry” para um moderno e rápido negócio de distribuição de utilidades e produtos de consumo não duradouro. Estamo-nos a adaptar a um mercado desafiador e em mudança, mas também a caminhar no sentido da criação de mais oportunidades de compra de um maior número de Marcas Próprias e Marcas Internacionais. Estamos a fazer crescer a nossa rede de “Cash & Carry” por todo o país para continuar a ser a melhor escolha para a distribuição de marcas reconhecidas a nível mundial no mercado angolano.

Pode contar-nos mais acerca da evolução da Angoalissar nos últimos anos?
A Angoalissar está presente em Angola há 18 anos. Foi uma das primeiras empresas a comercializar Utilidades e Produtos Alimentares no mercado angolano. Hoje em dia tornámo-nos numa das maiores empresas de distribuição alimentar do país, com mais de 1300 trabalhadores. Este ano aplicámos a Certificação ISO 9001, posicionando-nos como uma das poucas empresas certificadas em Angola. Isto reflecte o enorme compromisso e esforço levado a cabo por todos os membros da Angoalissar.

Que oportunidades estão em aberto para a Angoalissar com a diversificação da economia?
O governo está a implementar planos de desenvolvimento de alguns dos sectores de crescimento da economia angolana, em particular os negócios agrários, manufacturas e indústria ligeira. As duas estratégias chave que vão definir o nosso futuro crescimento e expansão no mercado angolano são a diversificação e integração vertical. A Angoalissar está a planear desenvolver as suas actividades nestes campos em crescimento. As oportunidades de crescimento estão a ser examinadas em áreas tão vastas que vão desde o cultivo até aos diferentes produtos processados de valor acrescido, desde os lacticínios até aos bens de consumo não duradouro, tanto para consumo local como para exportação. Vamos focar o nosso investimento nos projectos industriais relacionados com matérias-primas e transformação dos produtos. Parte da nossa estratégia é a aquisição de terras e de maquinaria, de forma a aumentar as nossas actividades agro-industriais. No sentido de alcançar a sua estratégia de diversificação a longo prazo, a Angoalissar está sempre disponível para parcerias estratégicas e estabelecer “joint ventures” com empresas internacionais. Tal permitir-nos-á trazer o necessário “know-how” para continuar a satisfazer as necessidades dos consumidores angolanos, uma vez que este mercado sempre foi um dos mais exigentes e sofisticados de África em termos de padrões de consumos de qualidade.

Qual é o impacto que observa na população, considerando a impressionante rede de distribuição da Angoalissar?
Muitas das províncias fora de Luanda estão a desenvolver-se, expandindo as necessárias infra-estruturas para melhor ligar o país. Muitos investimentos de larga escala foram aprovados recentemente e há oportunidades a chegar, como resultado da reconstrução destas infra-estruturas. A expansão do sector agrícola vai ter um efeito positivo nas comunidades rurais. A Angoalissar vai, necessariamente, contribuir para o desenvolvimento deste processo. Sendo uma das mais importantes e bem estabelecidas empresas no sector alimentar em Angola, oferecemos uma excelente rede de distribuição e também a possibilidades de comprar produtos locais. Tal vai promover a agricultura, uma vez que as famílias e os pequenos produtores, por todo o país, consideram que somos um parceiro de confiança para as suas actividades. Fazendo isto abrimos uma janela de oportunidades a um vasto leque de homens de negócios angolanos, que podem estar interessados em parcerias de longa duração com a Angoalissar, seja através de parcerias comercias em novos projectos comerciais ou como representantes comerciais da nossa empresa no interior de Angola.

Porquê Angola?
Com uma mente aberta para novas formas de fazer negócios em diferentes sectores, com condições meteorológicas favoráveis, um ambiente favorável ao investimento, num país que tem um ambiente político e económico estável, Angola oferece significativos potenciais de investimento e oportunidades. Tem havido reformas muito importantes em todos os sectores da economia. A expansão da agricultura vai contribuir para reduzir os custos de produção, aumentar o poder de compra, promover os investimentos e, com isso, vai com certeza contribuir no sentido do seu desenvolvimento e crescimento. Também vai abrir novas portas a Angola, uma vez que coloca a nação em comunicação com outros países, em resultado do desenvolvimento das exportações. Embora investir no mercado angolano seja desafiador, o continuo apoio por parte do Governo a projectos sérios e que sejam levados a cabo em parceria com empresas bem estabelecidas vai, definitivamente, conduzir ao seu sucesso.

África Today

  • email Email para Amigo
  • print Versão de Impressão
  • Plain text Versão Texto
BancoBIC
0