Home | Empresas | O luxuoso descanso dos ‘guerreiros’

O luxuoso descanso dos ‘guerreiros’

Crédito: D.R. Crédito: D.R.

São quatro as estrelas que decoram o novo Hotel Serra da Chela. A primeira e única unidade turística desta categoria na Província de Huíla abre as portas de Lubango ao mundo. Demorou um ano e quatro meses a erguer-se e custou cerca de 37 milhões de dólares (cerca de 25 milhões de euros). É aqui que os jogadores dos Camarões e da Zâmbia vão recarregar baterias durante a Taça Africana das Nações Orange Angola’2010 (CAN).

Composto por 112 quartos – quatro executivos e uma suite presidencial – três restaurantes, duas cozinhas, uma sala de conferências e de outros eventos, alberga ainda um spa, um campo de ténis, piscina interior e exterior e ainda outras áreas de lazer. Com um parque de estacionamento de cerca de 180 viaturas e serviço de informação e telecomunicações através da internet, o espaço hoteleiro disponibiliza para receber as selecções dos Camarões e da Zâmbia e membros da Confederação Africana de Futebol (CAF) durante o CAN.
Os cinco andares do edifício - assim como os outros dois de um complexo turístico paralelo – estiveram a cargo da empresa de construção civil Omatapalo. O último conta com 62 quartos, cuja inauguração está prevista para ainda antes do início do CAN. A obra é propriedade do grupo SRR dos empresários Silvestre, Rui e Rafel Tulumba, de 28, 26 e 21 anos, respectivamente.
A apresentação do hotel aconteceu no passado dia 29 de Novembro, na mesma data em que Huíla inaugurava o Aeroporto Internacional de Lubango e o Estádio Nacional de Tundavala, no bairro Chioco. O primeiro contou com a ampliação da pista para 3300 metros contra os anteriores 2900 metros. O terminal de passageiros de 6800 m2 está organizado em dois pisos, decorado com sete lojas de conveniência e restaurantes. Há ainda caminhos de acesso para aeronaves, torre de controlo, sistema de segurança de videovigilância e outras salas técnicas. O segundo – orçado em 69 milhões de dólares (48 milhões de euros) – imaginado pelo engenheiro chinês Sun Yanhua conta com três arquibancadas cobertas por uma estrutura metálica. As três iniciativas contaram com a presença de uma comitiva governamental liderada pelo primeiro-ministro António Paulo Kassoma.
O grupo SRR conta empregar cerca de 520 pessoas numa altura mais perto da competição, aumentando, por isso, os actuais 150 postos de trabalho. As restantes selecções do Grupo D do CAN ficarão alojadas no Hotel Logde Palanca Negra (Gabão) e no Grande Hotel de Huíla (Tunísia) – o mais antigo do sul de Angola, inaugurado nos anos 30. Recorde-se que o evento desportivo está a decorrer entre 10 a 31 de Janeiro, naquele país africano.

Joana Tavares da Silva

  • email Email para Amigo
  • print Versão de Impressão
  • Plain text Versão Texto
BancoBIC
2.75